Menu

Integração contínua: o que é e como aplicar?

A integração contínua é uma prática que surgiu com a implementação do formato DevOps nos processos de desenvolvimento de software. De forma simplificada, a integração contínua é a integração do código ao projeto principal cada vez que ele for alterado ou quando criarem novas funcionalidades. Seu objetivo é encontrar possíveis bugs, melhorar a qualidade do projeto e diminuir o tempo de lançamento das novas atualizações.

Quando é necessário que os desenvolvedores reúnam suas alterações do código, há a integração contínua. Na maioria dos casos, já há uma versão do software e a integração serve para corrigir erros e aumentar as funcionalidades do mesmo. Após cada integração, são realizados testes para conferir se os ajustes estão operando conforme o esperado.

Antes da integração contínua, os desenvolvedores trabalhavam separadamente por muito tempo criando um código e somente quando terminavam todo o desenvolvimento, juntavam as alterações. Esse processo era muito difícil e demorado, podendo ocasionar ainda mais erros. Dessa forma, as atualizações demoravam muito mais para ficarem prontas.

Como é feita a integração contínua?

Para que a integração contínua ocorra, é necessária a utilização de um conjunto de ferramentas para controle de versão, integração contínua, testes automatizados, inspeção da qualidade do código e etc.

A integração contínua possui diversos benefícios. Ela auxilia no aumento da produtividade dos desenvolvedores, já que essa tarefa deixa de ser totalmente manual, além de reduzir os erros e bugs do software, oferecendo atualizações melhores e mais ágeis para o cliente.

A Logic Fábrica de Software utiliza a metodologia de integração contínua para que os processos de desenvolvimento sejam mais rápidos e assertivos, satisfazendo ainda mais as necessidades de cada cliente.